Mulheres de detentos cobram retorno de visitas íntimas no sistema prisional

As visitas íntimas foram suspensas no ano de 2018 e desde então famílias exigem o retorno. Débora (nome fictício), esposa de um interno, afirma que a suspensão das visitas afeta diretamente o relacionamento da família e acrescenta que algumas mudanças no horário da visita e na alimentação dos detentos deveriam ser realizadas. Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária informou que essa prática está prevista como regalia não sendo obrigatória na Lei de Execução Penal.

Como lidar com as vidas que não cabem em um podcast?

Pelo grau de recorrência com quem são vítimas, há um segmento social bastante amplo formado por pessoas cujas existências e mortes são tão comuns e previsíveis que o apelo dramático é quase inexistente. As vidas de tais pessoas importam, contudo, e sua proteção deve se tornar uma pauta para as políticas públicas.

Mestre Nena: OAB pedirá afastamento cautelar dos PMs

A comissão de Segurança Pública da OAB Ceará (OAB/CE) entrará com um requerimento solicitando o afastamento cautelar dos policiais militares envolvidos na abordagem violenta contra Mestre Nena e seus filhos, ocorrida no último dia 21, em Juazeiro do Norte. Familiares da vítima se reuniram na tarde desta sexta-feira, dia 27, com representantes das comissões de Segurança Pública, dos Direitos da Pessoa Idosa, de Promoção da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, na sede da entidade. O caso será acompanhado pelo Procuradoria da Ordem.

Homicídios caem no segundo Governo Camilo; mortes por intervenção policial crescem

A curva de decréscimo nos homicídios registrada no governo Camilo Santana/Izolda Cela, contudo, não se desenhou linearmente, mas sim sob a forma de uma parábola, reforçando a ideia de que as estatísticas sobre criminalidade no Estado podem ser representadas como uma montanha-russa, com altos e baixos contrastantes. Em contrapartida, as mortes por intervenção policial permanecem elevadas a despeito da queda nos índices de letalidade. Em 2022, o Ceará registrou 152 ocorrências desse tipo, sendo que o mês mais letal foi julho, com 22 óbitos. Esse número é o maior desde 2018.

A classe média desce ao inferno do sistema prisional

Detenções ocorridas contra os golpistas que vandalizaram a sede dos Três Poderes fizeram com que os “patriotas” revissem seus conceitos e se tornassem ferrenhos defensores dos direitos humanos. Mesma atitude não é vista em relação às mais de 661 mil pessoas que superlotam o sistema prisional brasileiro. Na comparação com o tratamento destinado cotidianamente aos encarcerados, pode se afirmar que os golpistas desfrutam de uma condição “premium”, embora essas medidas sejam previstas em lei para todos os cidadãos.

Números de mortes no sistema prisional são divergentes, afirma defensora

Quantidade de óbitos no sistema prisional cearense é motivo de divergências entre a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e dados tornados públicos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Solução do impasse passa pela maior transparência no processo de produção dos dados. Para tanto, a sociedade precisa estar mais a par do que acontece no interior das unidades prisionais. Para vice-presidente do Conselho Penitenciário, o principal desafio é reconstruir os canais de comunicação com a pasta.

Familiar e egresso relatam torturas e maus tratos nas prisões

O sistema penal costuma ser opaco para quem está de fora. Por isso, os relatos em primeira pessoa são importantes para que a sociedade possa conhecer a rotina e o cotidiano de quem cumpre pena nas unidades prisionais do Ceará. Durante uma live promovida pelo Blog Escrivaninha, mães e familiares pediram a palavra e foram ouvidas. O que elas têm a dizer é incômodo e desafiador. Do pagamento das próprias vestes dos presos a agressões gratuitas sob a alegação de um procedimento a ser cumprido. O sistema maltrata, humilha e revolta. É esse o modelo de ressocialização que queremos?

OAB-CE requer investigação sobre ataques contra defensora pública

Após tecer críticas à atual gestão da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) em seu perfil no Instagram, a defensora pública Aline Miranda passou a ser alvo de ataques virtuais. Requerimento da OAB-CE aponta evidências de assédio moral virtual contra a profissional e afirma que agentes públicos envolvidos no caso devam ser devidamente identificados e responsabilizados pelos atos praticados.

Violência das facções desafia profissionais da Saúde no Interior do Ceará

Ameaças, agressões e traumas fazem parte do cotidiano de profissionais da atenção básica. Como é possível promover saúde mental por meio dos equipamentos de saúde se os próprios profissionais se sentem vítimas da mesma violência que adoece seus pacientes? A psicóloga e antropóloga Alana Ávila aborda essa questão que teima em perpassar sua pesquisa do doutorado.

Elmano opta pelo mais do mesmo na área da segurança pública

As primeiras medidas de Elmano de Freitas foram uma ducha de água fria para muitos apoiadores e para quem acreditou que o paradigma tradicional da segurança pública pudesse ser alterado. O que se viu foi muito pragmatismo na escolha dos secretário da Segurança Pública e da Administração Penitenciária.