Na América de Trump, homicídios dispararam em 2020. O que isso tem a ver com o Brasil?

Por Ricardo Moura

De acordo com uma reportagem publicada pela National Public Radio, os homicídios nos Estados Unidos, assim como ocorreu no Brasil, cresceram de forma descontrolada em 2020, ano em que a pandemia do Coronavírus assolou o planeta. Em Chicago, os assassinatos aumentaram 50%, Los Angeles registrou um crescimento de 50% na violência letal enquanto New York fechou a estatística com 40% a mais de homicídios. Cidades pequenas também sofreram com a escalada da violência armada.

Na matéria, o prefeito novaiorquino Bill de Blasio afirmou que o aumento deve preocupar todos os nova-iorquinos e precisa parar. “Está claramente relacionado, em parte, ao coronavírus e ao fato de que as pessoas estão confinadas. E certamente está relacionado ao fato de que o sistema de justiça criminal está em pausa e isso está causando muitos problemas”.

Um reverendo de Chicago, entrevistado pela NPR, destaca a existência de um cenário social fértil para a emergência de práticas marcadas pela violência: “A Covid teve um impacto desproporcional e as pessoas estão cada vez mais desesperadas. E as pessoas, por causa da concentração da pobreza, tendem a se voltar contra as outras”.

As taxas de assassinato nos Estados Unidos cresceram de forma brusca logo no início do isolamento assim como ocorreu no estado do Ceará, por exemplo, voltando a atingir seu ápice com o fim do auxílio financeiro governamental. Vale ressaltar que, assim como aqui também, o governo do ex-presidente Donald Trump era reconhecidamente marcado por seu apoio ao armamentismo da população. Não à toa, o comércio de armas de fogos bateu recorde em plena pandemia lá como cá. Reportagem da BBC News revela, no Brasil, que foram registradas 179.771 novas armas no ano passado, um aumento de 91% na comparação com 2019, quando 94 mil haviam sido registradas.

Como se vê, os elementos responsáveis pela alta dos homicídios nos Estados Unidos podem ser facilmente identificados na realidade brasileira. No entanto, em 2021 a vacina começa a se disseminar em solo estadunidense e Trump já não comanda mais a Casa Branca. Por aqui, em contrapartida, os componentes geradores de letalidade estão todos presentes. Estamos bem distantes do fim da crise humanitária que nos assola causada pela sobreposição da pandemia ao crescimento dos homicídios. God save Brazil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: