Luta dos policiais contra perda de direitos é tema de live nesta quinta, dia 8

Segmentos organizados de policiais em todo o país protestaram contra os retrocessos promovidos com a aprovação e promulgação da PEC 186/2019 que congelou direitos das categorias da segurança pública, assim como dos servidores públicos em geral. Os atos serviram também para as entidades protestarem contra outra PEC, a 32, da reforma administrativa, que já começou a tramitar no Congresso nacional e que prevê o fim da estabilidade, a adoção do vínculo de experiência e a possibilidade de criação e extinção de cargos de chefia por decreto, entre outras medidas de estrangulamento da máquina pública.
O manifesto foi denominado de “Lockdown da Segurança Pública”, pois, ao longo do dia, os policiais civis, além dos demais segmentos da segurança, cruzaram, literalmente, os braços e organizaram atos de protesto em seus locais de trabalho. Para falar sobre o assunto, o Blog Escrivaninha entrevistará o policial civil Itamir Lima, presidente da Federação dos Policiais Civis da Região Norte (FEPOLNORTE) nesta quinta-feira, dia 8, a partir das 20h30, no Instagram do Blog Escrivaninha: http://www.instagram.com/blogescrivaninha

Sobre o entrevistado

Itamir Alisson Neves de Lima é policial civil do Estado do Acre. Presidente por dois mandatos do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Acre (2011 a 2017). Presidente da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Norte (FEPOLNORTE). Instrutor e Tutor do Curso de Introdução à Atividade de Inteligência (Senasp).

Lockdown da segurança pública

Sobre o manifesto, o presidente da Confederação Brasileira de Policiais civis (Cobrapol), André Luiz Gutierrez, afirmou em entrevista ao site da entidade que o lockdown foi “uma grande demonstração de união e de mobilização”. “Mais do que isso, de forte coordenação em torno dos objetivos que buscamos, principalmente, nesse momento, no tocante à reforma administrativa que promove um grande desmonte dos serviços públicos, entre os quais os da segurança que são tão essenciais para proteger o cidadão e a sociedade, e que já se encontram tão precarizados”, afirmou. A Cobrapol, junto com a União dos Policiais do Brasil (UPB), que reúne mais de 20 entidades representativas de carreiras da segurança pública no país, promoveu uma grande carreata dos policiais em março contra os efeitos da PEC 186/2019 e de repúdio à PEC 32/2020 (reforma administrativa).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: